Categorias
Sem categoria

Questão 50 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Os valores relativos ao trabalho são apontados como fundamentais no desenvolvimento de estudos sobre a temática laboral, visto que eles revelam as preferências dos indivíduos (Dose, 1997). O conceito de valor do trabalho passou por intensa transformação quando comparado a outros conceitos da vida cotidiana (Lévy-leboyer, 1994). A pesquisa do grupo MOW (1987) identificou que as pessoas trabalham em busca de remuneração, reconhecimento social e relacionamento interpessoal e que os principais elementos considerados como importantes no ambiente de trabalho são: autonomia, organização, ambiente social agradável, liberdade e poder (Blanch, 2007). […]

Na área contábil, o recrutar pessoas que se encaixam nas expectativas dos empregadores da área parece ser um grande desafio (Holt, Burke-Smalley & Jones, 2017; Almeida & Silva, 2018). As transformações significativas pelas quais o cenário contábil passou nas últimas décadas, aliadas a mudanças de padrões, aumento de regulamentação, inovações tecnológicas, concorrência virtual e stress laboral (Almeida, 2020) reforçam a necessidade de compreender se as novas gerações de estudantes estão se preparando para a realidade do trabalho profissional, assim como reforçam a necessidade de refletir se as empresas estão atentas às expectativas dos trabalhadores dessas gerações. […]

(Rayane Camila da Silva Sousahttps, Romualdo Douglas Colauto. REPeC – Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, ISSN 1981-8610, Brasília, v. 15, n. 4, art. 4, p. 450-466, out./dez. 2021. Disponível em: 

https://repec.emnuvens.com.br/repec/issue/view/111/54. Adaptado.)

Considerando os recursos linguísticos empregados, analise o trecho “Os valores relativos ao trabalho são apontados como fundamentais no desenvolvimento de estudos sobre a temática laboral, visto que eles revelam as preferências dos indivíduos (Dose, 1997).” (1º§), assinale a afirmativa correta.

A) O termo “a” que antecede “temática laboral” possui a mesma classificação vista em relação ao termo “a” que constitui “ao” em “ao trabalho”.

B) Caso o termo regido por “relativos” fosse substituído por “pesquisas”, ocorreria mudança quanto à obrigatoriedade do emprego da preposição “a”.

C) Havendo o acréscimo de “aos pesquisadores” após “revelam as preferências dos indivíduos”, seria possível verificar a ocorrência da bitransitividade do verbo empregado no trecho referido: “revelam”.

D) Uma possibilidade de reescrita de “revelam as preferências dos indivíduos” é “revelam, dos indivíduos, às preferências” havendo a intenção do enunciador de enfatizar “indivíduos” e não o que lhes é próprio.

Comentários:

Análise:

Letra A) Em ‘a temática laboral’, este ‘a’ é um artigo. Já em ‘ao trabalho’, trata-se de uma preposição. Assertiva incorreta.

Letra B) O termo regido por ‘relativos’ é ‘o trabalho’. Trocando por ‘a pesquisa’, teríamos ‘relativos à pesquisa’. Não houve mudança na obrigatoriedade, pois esta preposição ‘a’ é regida pelo termo ‘relativos’, não pelo que se procede. Assertiva incorreta.

Letra C) Sem o acréscimo proposto, o verbo na oração já é um Transitivo Direto (objeto direto = ‘as preferências dos indivíduos’). E a frase proposta é: ‘revelam as preferências dos indivíduos aos pesquisadores’. O termo acrescentado funciona sim como um objeto indireto do verbo em questão, tornando-o assim um Verbo Bitransitivo. Assertiva Correta.

Letra D) A crase proposta em ‘às preferências’ é incorreta pois não há regência da preposição ‘a’ neste trecho. O trecho funciona sintaticamente como objeto direto do verbo, não cabendo então esta preposição. 

Gabarito 🡪 C. 

Confira o comentário da questão em vídeo:

Categorias
Sem categoria

Questão 49 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Os valores relativos ao trabalho são apontados como fundamentais no desenvolvimento de estudos sobre a temática laboral, visto que eles revelam as preferências dos indivíduos (Dose, 1997). O conceito de valor do trabalho passou por intensa transformação quando comparado a outros conceitos da vida cotidiana (Lévy-leboyer, 1994). A pesquisa do grupo MOW (1987) identificou que as pessoas trabalham em busca de remuneração, reconhecimento social e relacionamento interpessoal e que os principais elementos considerados como importantes no ambiente de trabalho são: autonomia, organização, ambiente social agradável, liberdade e poder (Blanch, 2007). […]

Na área contábil, o recrutar pessoas que se encaixam nas expectativas dos empregadores da área parece ser um grande desafio (Holt, Burke-Smalley & Jones, 2017; Almeida & Silva, 2018). As transformações significativas pelas quais o cenário contábil passou nas últimas décadas, aliadas a mudanças de padrões, aumento de regulamentação, inovações tecnológicas, concorrência virtual e stress laboral (Almeida, 2020) reforçam a necessidade de compreender se as novas gerações de estudantes estão se preparando para a realidade do trabalho profissional, assim como reforçam a necessidade de refletir se as empresas estão atentas às expectativas dos trabalhadores dessas gerações. […]

(Rayane Camila da Silva Sousahttps, Romualdo Douglas Colauto. REPeC – Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade, ISSN 1981-8610, Brasília, v. 15, n. 4, art. 4, p. 450-466, out./dez. 2021. Disponível em: 

https://repec.emnuvens.com.br/repec/issue/view/111/54. Adaptado.)

Indique, a seguir, o trecho cuja reescrita (redação diferente daquela apresentada originalmente, mas que se aproxima quanto ao conteúdo da escrita original) pode ser estruturada tendo como critério o emprego da voz passiva, de modo que a correção gramatical seja preservada:

A) “[…] visto que eles revelam as preferências dos indivíduos […]”

B) “O conceito de valor do trabalho passou por intensa transformação […]”

C) “[…] as pessoas trabalham em busca de remuneração, reconhecimento social e relacionamento interpessoal […]”

D) “Os valores relativos ao trabalho são apontados como fundamentais no desenvolvimento de estudos sobre a temática laboral, […]”

Comentários:

Conceito: 

O exercício está pedindo um caso em que possamos passar o trecho da voz ativa para a voz passiva. 

Primeiro, vamos relembrar do que se trata:

Voz ativa: o sujeito pratica a ação verbal. 

Por exemplo: ‘o aluno fez a prova’. Nesse caso, o aluno é o sujeito do verbo fazer, e é ele mesmo quem pratica a ação de fazer. 

Voz passiva: o sujeito recebe a ação verbal. 

Por exemplo: ‘a prova foi feita pelo aluno’. Nesse caso, o sujeito do verbo é a prova, e a ação do verbo ainda é ‘fazer’, mas não é a prova quem pratica esta ação. Ela sofre esta ação. Por isso temos uma voz passiva, nesse caso a analítica.   

Para passarmos então um trecho de voz ativa para voz passiva, precisamos de um verbo transitivo direto ou bitransitivo, pois na voz ativa é ele quem sofre a ação verbal. Então nessa questão basta que procuremos um verbo transitivo direto.

Análise:

Letra A) verbo: revelam = Verbo Transitivo Direto. Visto que as preferências dos indivíduos são reveladas. Assertiva Correta.

Letra B) verbo: passou = Verbo Transitivo Indireto. As intensas transformações não sofreram a ação de serem passadas – Errado.  Assertiva incorreta.

Letra C) verbo: trabalham = Verbo Intransitivo. Não há nada que sofra a ação de trabalhar no enunciado. Assertiva incorreta.

Letra D) verbo: são apontados = Verbo Transitivo Direto. Aqui a frase já está na voz passiva, os valores sofrem a ação de serem apontados. Assertiva incorreta.

Gabarito 🡪 A. 

Confira o comentário da questão em vídeo:

Categorias
Sem categoria

Questão 48 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Romeu e Rômulo, empresários reconhecidamente muito ricos e ostentadores de seus patrimônios em redes sociais, estão sendo investigados por desvios de dinheiro público por meio de processo licitatório – em tese fraudulento – cuja empresa, da qual são proprietários, se sagrou vencedora. Os advogados da empresa e, também, dos empresários, verificaram que, apesar de oferecida a denúncia, não foram solicitados exames periciais e, portanto, não se encontra apensado laudo de perícia contábil. Considerando ser de suma importância a realização de exames técnicos-científicos, os advogados requereram, em juízo, a realização de perícia. Sobre os honorários a serem pagos ao perito, na situação hipotética descrita, conforme disposições do Código de Processo Civil, assinale a afirmativa correta.

A) Os honorários do perito nomeado serão rateados entre o ente público que realizou a licitação e a empresa envolvida.

B) Considerando que a perícia não foi determinada de ofício, a empresa investigada adiantará a remuneração do perito.

C) Os honorários do perito serão pagos, integralmente, com recursos alocados no orçamento do ente público responsável pela licitação.

D) Por se tratar de empresários muito ricos e influentes, o Juiz deverá oficiar a Fazenda Pública para que ela efetue o pagamento dos valores gastos com os honorários da perícia.

Comentários:

Nos termos do Código de Processo Civil, artigo 95, a remuneração do perito será paga pela parte que requerer a prova, ou rateada entre as partes quando requerida por ambas ou determinada de ofício pelo Juiz.

Frise-se que aquele que está amparado pela justiça gratuita não está obrigado ao pagamento de honorários periciais, ainda que tenha requerido a prova.

Gabarito 🡪 B. 

Confira o comentário da questão em vídeo:

Categorias
Sem categoria

Questão 47 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Sobre aspectos técnico, doutrinário, processual e operacional: perícia judicial e extrajudicial – competência técnico-profissional e disposições legais aplicáveis à Perícia Contábil – considere a situação hipotética descrita a seguir:

Arthur – estudante de Ciências Contábeis e estagiário em um órgão público federal, no setor responsável pela elaboração de perícias contábeis, econômicas e financeiras – solicitou ao coordenador de seu estágio, que o indicasse como assistente técnico, pois já estava familiarizado com as demandas e conhecia muito bem o trabalho a ser feito e, portanto, seria produtivo e interessante que ele já começasse a trabalhar como perito.

Diante da solicitação do estudante e ciente de que o papel de um coordenador de estágio é, também, assegurar que o estagiário refine, na prática, os conhecimentos adquiridos na faculdade, foram prestados os esclarecimentos dispostos a seguir:

I. A indicação não seria possível por não ser o rito processual adequado e, também, pelo fato de o estagiário ainda não ser portador de diploma de curso superior.

II. Para exercer atribuições de assistente técnico, o profissional deverá ser legalmente habilitado.

III. Assistente técnico e perito não são profissionais cujas atribuições devem ser entendidas como sinônimas. O assistente técnico atuará a partir de sua admissão pelo Juiz e após a conclusão dos exames e elaboração do laudo pelos peritos oficiais.

IV. A nomeação de um profissional como perito, por livre escolha pelo Juiz, deverá recair sobre profissional comprovadamente detentor do conhecimento necessário à realização da perícia, quando na localidade não existir inscritos em cadastro disponibilizado pelo Tribunal.

Está correto o que se afirma em

A) I, II, III e IV.

B) I e III, apenas.

C) III, e IV, apenas.

D) I, II e IV, apenas.

Comentários:

Comentemos item a item…

O gabarito dado pela banca examinadora foi a letra a. Contudo, a questão deve ser anulada ou, então, ter seu gabarito alterado para a letra d, conforme exposição a seguir. 

A questão traz hipotética situação de indicação, por parte de um coordenador, de um aluno como assistente técnico.

1. Na questão é informado que o estudante ocupa cargo de setor em órgão Público federal

Contudo, não cabe ao órgão público o papel de atuação como Assistente Técnico. O papel de representação, neste caso, cabe à Advocacia-Geral da União. 

Tais órgãos, por não configurarem pessoa jurídica per si não poderiam praticar atos processuais em nome próprio. Não é por outra razão que o artigo 12 do mesmo Código de Processo Civil dispõe que a União e os demais entes federativos se representam em juízo pelos respectivos procuradores. 

Essas regras confluem com o artigo 131 da Constituição, que atribui à Advocacia-Geral da União a representação judicial e extrajudicial da União e as atividades de consultoria e assessoramento jurídico do Poder Executivo. 

Por isso, o órgão público está inapto a indicar um assistente técnico e temos um forte motivo par anulação da questão, por vício insanável do enunciado. 

2. Ainda que fosse possível a um órgão público nomear um assistente técnico, o que não é permitido por lei, o Código Civil nos diz, Art. 465 § 1º:

“ Incumbe às partes, dentro de 15 (quinze) dias contados da intimação do despacho de nomeação do perito:

II-indicar assistente técnico; “

Na questão temos, no item a classificar como verdadeiro ou falso a seguinte proposição:

III – Assistente técnico e  perito não são profissionais cujas atribuições devem ser entendidas como sinônimas (CORRETO). O assistente técnico atuará a partir de sua ADMISSÃO PELO JUIZ e após a conclusão dos exames e elaboração do laudo pelos peritos oficiais (INCORRETO).

A questão está correta em sua primeira parte, afinal, perito do juízo e assistente técnico possuem atuações distintas. Mas é incorreto dizer que há admissão do assistente técnico pelo juiz. 

O enunciado sequer citou que há um processo judicial envolvido. Então, não há que se falar em admissão pelo juiz.

Ademais, o assistente técnico tem um papel importante ao longo de toda a perícia, e não apenas com o término e elaboração do laudo pelo perito do juízo. 

Da afirmação temos que considerar que, ainda embasado no CPC:

Art. 471. As partes podem, de comum acordo, escolher o perito, indicando-o mediante requerimento, desde que:

I – sejam plenamente capazes;

II – a causa possa ser resolvida por autocomposição.

§ 1º As partes, ao escolher o perito, já devem indicar os respectivos assistentes técnicos para acompanhar a realização da perícia, que se realizará em data e local previamente anunciados.

Como se nota, a atuação do assistente técnico está muito antes da emissão do laudo pericial, isto porque com base no parágrafo 1º, art. 471, CPC quando da escolha do perito devem as partes escolher o assistente técnico para acompanhar a perícia.

§ 2º O perito e os assistentes técnicos devem entregar, respectivamente, laudo e pareceres em prazo fixado pelo juiz.

Portanto, o laudo e parecer são emitidos em data fixada pelo juiz. 

§ 3º A perícia consensual substitui, para todos os efeitos, a que seria realizada por perito nomeado pelo juiz.

Art. 472. O juiz poderá dispensar prova pericial quando as partes, na inicial e na contestação, apresentarem, sobre as questões de fato, pareceres técnicos ou documentos elucidativos que considerar suficientes.

Além disso, o parágrafo 2º, art. 466, CPC aduz que o perito deve assegurar ao assistente técnico o acesso e o acompanhamento das diligências e dos exames que realizar, com prévia comunicação, comprovada nos autos, com antecedência mínima de 5 (cinco) dias, o que também compõe a atuação do assistente técnico, como fiscal da lei e do procedimento adotado pelo perito.

Portanto, a atuação do assistente técnico, em verdade, ocorre desde a sua admissão, pois o art. 466, 2º, CPC impõe uma atribuição a atuação do Assistente Técnico.

Assim, solicitamos a anulação da questão, visto que o enunciado contém vício insanável, já que ao órgão público não caberia, de forma alguma, indicar um assistente técnico. 

Todavia, a banca não acatou. 

Vejamos:

I. A indicação não seria possível por não ser o rito processual adequado e, também, pelo fato de o estagiário ainda não ser portador de diploma de curso superior.

A perícia é exclusiva para bacharéis em contabilidade, com CRC ativo. 

II. Para exercer atribuições de assistente técnico, o profissional deverá ser legalmente habilitado.

Correto. As atribuições como perito são exclusivas para bacharéis em contabilidade com CRC Ativo. 

III. Assistente técnico e perito não são profissionais cujas atribuições devem ser entendidas como sinônimas. O assistente técnico atuará a partir de sua admissão pelo Juiz e após a conclusão dos exames e elaboração do laudo pelos peritos oficiais.

Como comentamos acima, o item está incorreto, mas a banca considerou como correto. 

IV. A nomeação de um profissional como perito, por livre escolha pelo Juiz, deverá recair sobre profissional comprovadamente detentor do conhecimento necessário à realização da perícia, quando na localidade não existir inscritos em cadastro disponibilizado pelo Tribunal.

Correto. Segundo o artigo 156, parágrafo 5º do Código de Processo Civil:

Art. 156. O juiz será assistido por perito quando a prova do fato depender de conhecimento técnico ou científico.

§ 1º Os peritos serão nomeados entre os profissionais legalmente habilitados e os órgãos técnicos ou científicos devidamente inscritos em cadastro mantido pelo tribunal ao qual o juiz está vinculado.

§ 5º Na localidade onde não houver inscrito no cadastro disponibilizado pelo tribunal, a nomeação do perito é de livre escolha pelo juiz e deverá recair sobre profissional ou órgão técnico ou científico comprovadamente detentor do conhecimento necessário à realização da perícia.

Gabarito Preliminar 🡪 A.

Gabarito Definitivo 🡪 A. 

Confira o comentário da questão em vídeo:

Categorias
Sem categoria

Questão 46 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Na execução dos trabalhos de auditoria na Companhia Elétrica Luz do Mundo, o auditor JC constatou de forma conclusiva, com base em evidência apropriada e suficiente, que, no exercício de 2021, o contador deixou de reconhecer ajuste de perda a valor recuperável da principal usina de eletricidade da empresa, fundado em laudo de perícia técnica que aponta perda de capacidade de produção do ativo. Como consequência, a Demonstração do Resultado do Exercício foi afetada de forma relevante, evidenciando um resultado patrimonial acentuadamente equivocado. Diante da situação descrita, e com base nas normas de auditoria vigentes, o auditor deverá, ao final dos trabalhos:

A) Exercer seu julgamento profissional a fim de decidir se cabe a emissão de opinião modificada do tipo “abstenção de opinião”.

B) Emitir uma opinião não modificada, uma vez que o reconhecimento da perda mencionada deve ocorrer apenas quando da alienação do ativo.

C) Emitir uma opinião modificada do tipo “com ressalva”, uma vez que, ainda que haja distorções relevantes na Demonstração do Resultado do Exercício, estas não causam efeitos em outras demonstrações contábeis.

D) Emitir uma opinião modificada do tipo “opinião adversa”, uma vez que a distorção em questão é relevante e a falta de seu reconhecimento causa efeitos generalizados para as demais demonstrações contábeis, em especial o Balanço Patrimonial.

Comentários:

A questão deixa claro que o auditor encontrou evidências apropriadas e suficientes, e que as distorções são relevantes. 

Ainda, se o resultado patrimonial está equivocado, ele afetará o PL, no BP. 

Consequentemente, afetará DMPL, DLPA, DFC… 

No fim das contas, teremos distorções generalizadas. Diante do exposto, o auditor deve opinar de maneira adversa, conforme NBC TA 705.

Gabarito 🡪 D. 

Confira o comentário da questão em vídeo:

Categorias
Sem categoria

Questão 45 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Ao iniciar os trabalhos de auditoria, João analisou detidamente os documentos que lhe foram disponibilizados. Os números existentes na Demonstração de Resultado foram os seguintes:

Considerando que João é um auditor extremamente consciente e profissional, atento às Normas Brasileiras de Contabilidade e às disposições da Lei nº 6.404/1976, ao analisar referidos números, certamente, ele concluirá que:

A) O “Lucro Bruto” é de R$ 123.962 milhões.

B) O “Lucro do Exercício” é de R$ 6.246 milhões.

C) O valor do “Lucro antes dos impostos” é de R$ 37 milhões e não de R$ 9 milhões como afirmado.

D) O valor do “Lucro antes do resultado financeiro, participações e impostos” é de R$ 13.223 milhões.

Comentários:

Questão anulada, pois não contém resposta correta. Vamos elaborar a demonstração do resultado do exercício. 

Com base nas informações fornecidas, chegamos aos seguintes dados:

Tabela

Descrição gerada automaticamente

Essa DRE está plenamente elaborada de acordo com os preceitos do Manual de Contabilidade Societária (FIPECAFI). 

Nota-se que, com os valores fornecidos, o valor do “Lucro antes do resultado financeiro, participações e impostos” é de R$ 13.222 milhões e não de R$ 13.223, como fornecido pelo enunciado. 

Por não haver resposta correta, solicitamos a anulação da questão.

Gabarito Preliminar 🡪 D

Gabarito Definitivo 🡪 Anulada

Confira o comentário da questão em vídeo:

Categorias
Sem categoria

Questão 44 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Considerando os procedimentos e critérios estabelecidos na ITG 2000 (R1) – Escrituração Contábil, analise as afirmativas a seguir.

I. O nível de detalhamento da escrituração contábil reflete a necessidade de informações de seus usuários e pode seguir o modelo de plano de contas sugerido na ITG 2000 (R1) ou seguir um padrão preestabelecido por uma autoridade reguladora.

II. Na escrituração descentralizada, as filiais devem adotar o mesmo grau de detalhamento dos registros contábeis da matriz.

III. A retificação de um lançamento contábil efetuado com valor maior que o correto é realizada por meio de lançamento de estorno parcial.

IV. Mesmo que o lançamento de um fato contábil decorra de direito ou de obrigação em moeda estrangeira, a escrituração contábil deve ser executada em moeda nacional.

Está correto o que se afirma apenas em

A) II e III.

B) II e IV.

C) I, II e IV.

D) I, III e IV.

Comentários:

Comentemos item a item…

I. O nível de detalhamento da escrituração contábil reflete a necessidade de informações de seus usuários e pode seguir o modelo de plano de contas sugerido na ITG 2000 (R1) ou seguir um padrão preestabelecido por uma autoridade reguladora.

Item incorreto. 

Cada entidade tem suas particularidades, o que faz com que tenha necessidade de um plano de contas específico. A ITG 2.000 não sugere um plano de contas a ser adotado. 

4. O nível de detalhamento da escrituração contábil deve estar alinhado às necessidades de informação de seus usuários. Nesse sentido, esta Interpretação não estabelece o nível de detalhe ou mesmo sugere um plano de contas a ser observado.

O detalhamento dos registros contábeis é diretamente proporcional à complexidade das operações da entidade e dos requisitos de informação a ela aplicáveis e, exceto nos casos em que uma autoridade reguladora assim o requeira, não devem necessariamente observar um padrão pré-definido.

II. Na escrituração descentralizada, as filiais devem adotar o mesmo grau de detalhamento dos registros contábeis da matriz.

Segundo a ITG 2000:

20. A entidade que tiver unidade operacional ou de negócios, quer como filial, agência, sucursal ou assemelhada, e que optar por sistema de escrituração descentralizado, deve ter registros contábeis que permitam a identificação das transações de cada uma dessas unidades.

21. A escrituração de todas as unidades deve integrar um único sistema contábil.

22. A opção por escrituração descentralizada fica a critério da entidade.

23. Na escrituração descentralizada, deve ser observado o mesmo grau de detalhamento dos registros contábeis da matriz.

24. As contas recíprocas relativas às transações entre matriz e unidades, bem como entre estas, devem ser eliminadas quando da elaboração das demonstrações contábeis da entidade.

25. As despesas e as receitas que não possam ser atribuídas às unidades devem ser registradas na matriz e distribuídas para as unidades de acordo com critérios da administração da entidade.

III. A retificação de um lançamento contábil efetuado com valor maior que o correto é realizada por meio de lançamento de estorno parcial.

Nos termos da ITG 2.000:

31. Retificação de lançamento é o processo técnico de correção de registro realizado com erro na escrituração contábil da entidade e pode ser feito por meio de:

a) estorno;

b) transferência; e

c) complementação.

32. Em qualquer das formas citadas no item 31, o histórico do lançamento deve precisar o motivo da retificação, a data e a localização do lançamento de origem.

33. O estorno consiste em lançamento inverso àquele feito erroneamente, anulando-o totalmente.

34. Lançamento de transferência é aquele que promove a regularização de conta indevidamente debitada ou creditada, por meio da transposição do registro para a conta adequada.

35. Lançamento de complementação é aquele que vem posteriormente complementar, aumentando ou reduzindo o valor anteriormente registrado.

O item foi considerado incorreto pela banca, mas a complementação negativa, por parte da doutrina, também é conhecida como estorno parcial. 

IV. Mesmo que o lançamento de um fato contábil decorra de direito ou de obrigação em moeda estrangeira, a escrituração contábil deve ser executada em moeda nacional.

Item correto. 

5. A escrituração contábil deve ser executada:

a) em idioma e em moeda corrente nacionais;

b) em forma contábil;

c) em ordem cronológica de dia, mês e ano;

d) com ausência de espaços em branco, entrelinhas, borrões, rasuras ou emendas; e

e) com base em documentos de origem externa ou interna ou, na sua falta, em elementos que comprovem ou evidenciem fatos contábeis.

Gabarito 🡪 B. 

Confira o comentário da questão em vídeo:

Categorias
Sem categoria

Questão 43 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Uma indústria adquiriu uma máquina para fabricação de peças automotivas, em 1º de fevereiro de 2020. Para aquisição da máquina, a empresa deveria desembolsar R$ 210.000,00 à vista. Como não dispunha desse montante, a empresa financiou o pagamento da máquina junto ao fornecedor em 48 parcelas mensais de R$ 5.000,00, totalizando R$ 240.000,00.

Adicionalmente, a empresa ainda desembolsou R$ 5.000,00 para transportar a máquina da sede do fornecedor ao local de sua instalação; R$ 10.000,00 com tributos não recuperáveis; e, R$ 2.000,00 com seguro no transporte. A empresa incorreu em gastos com instalação de R$ 7.000,00. Findada a instalação, a fase de testes do funcionamento da máquina gerou custos de R$ 3.000,00. Devidamente instalada e testada, a máquina ficou apta para produzir em 1º de maio de 2020. Posteriormente, a empresa pagou R$ 3.000,00 para realização de um curso para treinamento de seus empregados para operar o equipamento. O método adotado para cálculo da depreciação foi o linear, considerando valor residual de 10% do custo de aquisição. A vida útil estimada foi de oito anos. Ao longo do ano de 2021, a máquina ficou ociosa por um período de 60 dias. Considerando essas informações e, ainda, de acordo com a NBC TG 27 (R4) – Ativo Imobilizado, o saldo da conta de depreciação acumulada dessa máquina, em 31/12/2021, foi de:

A) R$ 39.993,75

B) R$ 44.437,50

C) R$ 45.000,00

D) R$ 50.062,50

Comentários:

Mais uma questão que exige o cálculo da depreciação.

Valor de aquisição 210.000,00

Frete 5.000,00

Tributos não recuperáveis 10.000,00

Seguro 2.000,00

Instalação 7.000,00

Testes 3.000,00

Valor de contabilização 237.000,00

(-) Valor residual (23.700,00)

Valor depreciável 213. 300,00

Depreciação anual 213.300/8 = R$ 26.662,50

Depreciação 2020 (8/12 x 26.262,50) 17.775

Depreciação 2021 26.662,50

Total depreciação acumulada 44.437,50

Sobre a ociosidade do ativo, nos termos do CPC 27:

“Portanto, a depreciação não cessa quando o ativo se torna ocioso ou é retirado do uso normal, a não ser que o ativo esteja totalmente depreciado. No entanto, de acordo com os métodos de depreciação pelo uso, a despesa de depreciação pode ser zero enquanto não houver produção.”

Gabarito 🡪 B. 

Confira o comentário da questão em vídeo:

Categorias
Sem categoria

Questão 42 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Determinada empresa atuante no ramo de fabricação de telhas de zinco adquiriu uma máquina de corte nova em 31/07/2021, pagando por ela o valor de R$ 95.000,00, mais custos de preparação do local de R$ 5.000,00. Em 01/08/2021, a máquina foi colocada em operação e a taxa de depreciação estipulada foi de 12% ao ano. Ocorre que, em dezembro, as instalações da fábrica foram atingidas por uma forte chuva de verão, ocasionando um alagamento no setor de corte e provocando danos elétricos na referida máquina, reduzindo, assim, sua capacidade de produção. Após consultas a especialistas, o valor recuperável da máquina foi estimado em R$ 87.000,00. Diante da situação descrita, e com base na NBC TG 01 (R4) – Redução ao Valor Recuperável de Ativos, assinale a afirmativa correta.

A) Ao final do exercício, é suficiente que o Contador divulgue o fato em Notas Explicativas às Demonstrações Contábeis, não havendo necessidade de qualquer registro contábil em decorrência do ocorrido.

B) Ao final do exercício, após o reconhecimento da depreciação mensal, será necessário proceder à contabilização de ajuste ao valor recuperável do ativo no valor de R$ 8.000,00, e o referido ativo estará reconhecido no Balanço Patrimonial por R$ 87.000,00.

C) Ao final do exercício, após o reconhecimento da depreciação mensal, será necessário proceder à contabilização de ajuste ao valor recuperável do ativo no valor de R$ 3.250,00, e o referido ativo estará reconhecido no Balanço Patrimonial por R$ 87.000,00.

D) Ao final do exercício, após o reconhecimento da depreciação mensal, será necessário proceder à contabilização de ajuste ao valor recuperável do ativo no valor de R$ 8.000,00, e o referido ativo estará reconhecido no Balanço Patrimonial por R$ 90.250,00.

Comentários:

Vamos lá! 

Valor de aquisição 95.000,00

Custo de preparação 5.000,00

Custo de aquisição 100.000,00

Depreciação de 2021: 5/12 x 12% x 100.000,00 = R$ 8.000,00

Valor contábil em dezembro de 2021

Valor de aquisição 100.000,00

(-) Depreciação acumulada (5.000,00) 

Valor contábil 95.000,00

O valor recuperável é de R$ 87.000,00. Como o valor contábil é superior ao valor recuperável, neste caso, teremos de reconhecer uma perda de R$ 95.000,00 – R$ 87.000,00 = R$ 8.000,00. 

Nosso gabarito, portanto, será: 

B) Ao final do exercício, após o reconhecimento da depreciação mensal, será necessário proceder à contabilização de ajuste ao valor recuperável do ativo no valor de R$ 8.000,00, e o referido ativo estará reconhecido no Balanço Patrimonial por R$ 87.000,00.

Gabarito 🡪 B. 

Confira o comentário da questão em vídeo:

Categorias
Sem categoria

Questão 41 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

A empresa Fonte Eterna Ltda. é uma varejista do ramo de roupas e calçados, e os estoques de mercadorias são o item mais importante de seu patrimônio. Josué, o contador da empresa, está sempre atento às mudanças nas Normas Brasileiras de Contabilidade, a fim de evidenciar este importante componente do Balanço Patrimonial da forma mais fidedigna possível. Com base na NBC que rege o assunto, a NBC TG 16 (R2), assinale a afirmativa INCORRETA.

A) Esta Norma não se aplica a estoques de ativos biológicos relacionados com a atividade agrícola e o produto agrícola no ponto da colheita.

B) Em obediência à Norma citada, Josué deve evidenciar os estoques no Balanço Patrimonial pelo valor de custo ou pelo valor realizável líquido, dos dois o menor.

C) Estão compreendidos no custo de aquisição dos estoques: o preço de compra, os impostos de importação, os tributos recuperáveis perante o fisco, bem como os custos de transporte, seguro e manuseio.

D) Despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega da mercadoria aos clientes (por exemplo, comissões sobre vendas e despesas com fretes) não são itens a serem incluídos no custo da mercadoria vendida, devendo ser reconhecidos como despesa do período em que são incorridos.

Comentários:

A) Esta Norma não se aplica a estoques de ativos biológicos relacionados com a atividade agrícola e o produto agrícola no ponto da colheita.

O item está correto. Para ativos biológicos e produtos agrícolas são aplicáveis a NBC TG 29 – Ativos biológicos. 

B) Em obediência à Norma citada, Josué deve evidenciar os estoques no Balanço Patrimonial pelo valor de custo ou pelo valor realizável líquido, dos dois o menor.

Correto. Os estoques avaliados nos termos do CPC 16 são valorados pelo custo ou valor realizável líquido, dos dois o menor. 

C) Estão compreendidos no custo de aquisição dos estoques: o preço de compra, os impostos de importação, os tributos recuperáveis perante o fisco, bem como os custos de transporte, seguro e manuseio.

Este é o nosso gabarito. Os tributos recuperáveis devem ser expurgados do custo de aquisição. 

Os demais, realmente, compõem o custo de aquisição dos estoques. 

D) Despesas de comercialização, incluindo a venda e a entrega da mercadoria aos clientes (por exemplo, comissões sobre vendas e despesas com fretes) não são itens a serem incluídos no custo da mercadoria vendida, devendo ser reconhecidos como despesa do período em que são incorridos.

Correto. 

Os itens citados acima são classificados como despesas de vendas, a serem lançadas na DRE. 

Gabarito 🡪 C. 

Confira o comentário da questão em vídeo: