Questão 44 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Considerando os procedimentos e critérios estabelecidos na ITG 2000 (R1) – Escrituração Contábil, analise as afirmativas a seguir.

I. O nível de detalhamento da escrituração contábil reflete a necessidade de informações de seus usuários e pode seguir o modelo de plano de contas sugerido na ITG 2000 (R1) ou seguir um padrão preestabelecido por uma autoridade reguladora.

II. Na escrituração descentralizada, as filiais devem adotar o mesmo grau de detalhamento dos registros contábeis da matriz.

III. A retificação de um lançamento contábil efetuado com valor maior que o correto é realizada por meio de lançamento de estorno parcial.

IV. Mesmo que o lançamento de um fato contábil decorra de direito ou de obrigação em moeda estrangeira, a escrituração contábil deve ser executada em moeda nacional.

Está correto o que se afirma apenas em

A) II e III.

B) II e IV.

C) I, II e IV.

D) I, III e IV.

Comentários:

Comentemos item a item…

I. O nível de detalhamento da escrituração contábil reflete a necessidade de informações de seus usuários e pode seguir o modelo de plano de contas sugerido na ITG 2000 (R1) ou seguir um padrão preestabelecido por uma autoridade reguladora.

Item incorreto. 

Cada entidade tem suas particularidades, o que faz com que tenha necessidade de um plano de contas específico. A ITG 2.000 não sugere um plano de contas a ser adotado. 

4. O nível de detalhamento da escrituração contábil deve estar alinhado às necessidades de informação de seus usuários. Nesse sentido, esta Interpretação não estabelece o nível de detalhe ou mesmo sugere um plano de contas a ser observado.

O detalhamento dos registros contábeis é diretamente proporcional à complexidade das operações da entidade e dos requisitos de informação a ela aplicáveis e, exceto nos casos em que uma autoridade reguladora assim o requeira, não devem necessariamente observar um padrão pré-definido.

II. Na escrituração descentralizada, as filiais devem adotar o mesmo grau de detalhamento dos registros contábeis da matriz.

Segundo a ITG 2000:

20. A entidade que tiver unidade operacional ou de negócios, quer como filial, agência, sucursal ou assemelhada, e que optar por sistema de escrituração descentralizado, deve ter registros contábeis que permitam a identificação das transações de cada uma dessas unidades.

21. A escrituração de todas as unidades deve integrar um único sistema contábil.

22. A opção por escrituração descentralizada fica a critério da entidade.

23. Na escrituração descentralizada, deve ser observado o mesmo grau de detalhamento dos registros contábeis da matriz.

24. As contas recíprocas relativas às transações entre matriz e unidades, bem como entre estas, devem ser eliminadas quando da elaboração das demonstrações contábeis da entidade.

25. As despesas e as receitas que não possam ser atribuídas às unidades devem ser registradas na matriz e distribuídas para as unidades de acordo com critérios da administração da entidade.

III. A retificação de um lançamento contábil efetuado com valor maior que o correto é realizada por meio de lançamento de estorno parcial.

Nos termos da ITG 2.000:

31. Retificação de lançamento é o processo técnico de correção de registro realizado com erro na escrituração contábil da entidade e pode ser feito por meio de:

a) estorno;

b) transferência; e

c) complementação.

32. Em qualquer das formas citadas no item 31, o histórico do lançamento deve precisar o motivo da retificação, a data e a localização do lançamento de origem.

33. O estorno consiste em lançamento inverso àquele feito erroneamente, anulando-o totalmente.

34. Lançamento de transferência é aquele que promove a regularização de conta indevidamente debitada ou creditada, por meio da transposição do registro para a conta adequada.

35. Lançamento de complementação é aquele que vem posteriormente complementar, aumentando ou reduzindo o valor anteriormente registrado.

O item foi considerado incorreto pela banca, mas a complementação negativa, por parte da doutrina, também é conhecida como estorno parcial. 

IV. Mesmo que o lançamento de um fato contábil decorra de direito ou de obrigação em moeda estrangeira, a escrituração contábil deve ser executada em moeda nacional.

Item correto. 

5. A escrituração contábil deve ser executada:

a) em idioma e em moeda corrente nacionais;

b) em forma contábil;

c) em ordem cronológica de dia, mês e ano;

d) com ausência de espaços em branco, entrelinhas, borrões, rasuras ou emendas; e

e) com base em documentos de origem externa ou interna ou, na sua falta, em elementos que comprovem ou evidenciem fatos contábeis.

Gabarito 🡪 B. 

Confira o comentário da questão em vídeo:

Marcadores

Deixe Seu Comentário

Artigos Relacionados

Quer receber questões e conteúdos diariamente no seu e-mail?

Cadastre-se gratuitamente na nossa lista de e-mails e fique por dentro de todas as novidades

Posts Relacionados

© 2022 CFC de A a Z. Todos os direitos reservados.