Questão 32 Comentada Exame CFC 2022.1

Olá! Tudo bem?

Hoje, trago para vocês uma questão comentada do Exame de Suficiência 2022.1

Como todas as outras realizadas pela Consulplan, foi uma prova bastante complicada e diferente das demais, o que reforça a necessidade de se estudar com muita antecedência.

A taxa de reprovação vem girando em torno de 70% a 80%. Por isso, estudar de forma planejada e organizada é essencial.

Se quiser se juntar ao nosso time de milhares de alunos do CFC De A a Z, estamos com matrículas abertas!

E o que você encontrará lá, em nossa assinatura anual, por apenas 12 x R$ 49,90?

Vídeos, livros digitais, mais de 30 horas de provas anteriores comentadas, simulados, fórum de dúvidas, grupo de alunos, semana de revisão de véspera, mapas mentais, planos de estudos e muito mais.

Então, vamos ao que interessa? A nossa questão! Mas, antes, se você quiser, pode aproveitar e fazer o download gratuito da Prova 2022.1 Resolvida através do link abaixo:

Questão resolvida:

Um administrador de empresas acumulou duas dívidas após investimentos malsucedidos. A primeira dívida possui o montante de R$22.000,00 e deve ser quitada em três meses. A segunda dívida é de montante 20% maior que a primeira e seu valor deve ser pago no fim de seis meses. Considerando uma taxa de juros simples mensal de 5%, qual o valor do pagamento único que liquide as duas dívidas após 4 meses?

Considere:

a) Não serão aplicadas quaisquer penalidades por atraso, apenas cobrança dos juros devidos.

b) Pagamentos adiantados terão seus juros devidamente descontados.

A) R$44.953,38

B) R$47.100,00

C) R$49.992,38

D) R$52.140,00

Comentários:

Para resolver essa questão, utilizaremos a fórmula da capitalização simples:

VF = VP ( 1 + i x n)

Na situação apresentada, temos duas dívidas em momentos diferentes na linha do tempo:

R$22.000,00 no terceiro mês, e R$26.400,00 no sexto mês (20% maior que a primeira):

Dívida 2 = Dívida 1 + 20%

Dívida 2 = 22.000 + (0,20 x 22.000)

Dívida 2 = 22.000 + 4.400

Dívida 2 = 26.400

Dessa forma, precisamos encontrar:

– o Valor Futuro (VF) da Dívida 1 no mês 4 (1 mês depois) e 

– o Valor Presente (VP) da Dívida 2 no mês 4 (2 meses antes).

Valor da Dívida 1 no 4º mês:

VF = VP (1 + i x n)

VF = 22.000 (1 + 5% x 1)

VF = 22.000 ( 1 + 0,05 x 1)

VF = 22.000 (1,05)

VF = 23.100

HP12C:

f CLEAR REG

22000 CHS PV

60 i (taxa anual: 5% a.m. x 12 meses = 60% a.a.)

30 n (período em dias)

f INT (=1.100 de JUROS)

+ (=23.100 Valor Futuro)

Obs: na HP12C, no regime de juros simples, a taxa deve ser inserida sempre ao ano e o período sempre em dias.

Valor da Dívida 2 no 4º mês:

VF = VP (1 + i x n)

26.400 = VP (1 + 5% x 2)

26.400 = VP (1 + 0,05 x 2)

26.400 = VP (1 + 0,10)

26.400 = VP x 1,10

VP = 24.000

HP12C:

Não existe uma função nativa da HP12C para o cálculo do VP nos juros simples. Temos que fazer um cálculo sobre a fórmula, da seguinte maneira:

f CLEAR REG

1 CHS PV (usar 1 como referência)

60 n (período em dias)

60 i (taxa anual)

f INT (= 0,10  juros com base no valor 1)

+ (= 1,10  para (1 + i x n))

1/x (= 0,91  para 1/(1 + i x n))

26400 (Valor Futuro)

x (VP = 24.000, para VP = VF/(1 + i x n))

“…o valor do pagamento único que liquide as duas dívidas após 4 meses” será a soma dos dois valores no quarto mês:

23.100 + 24.000 = 47.100

Gabarito 🡪 C. 

Confira o comentário da questão em vídeo:

Marcadores

Deixe Seu Comentário

Artigos Relacionados

Quer receber questões e conteúdos diariamente no seu e-mail?

Cadastre-se gratuitamente na nossa lista de e-mails e fique por dentro de todas as novidades

Posts Relacionados

© 2022 CFC de A a Z. Todos os direitos reservados.